PRODUTOS

Desfibriladores Externos Automáticos (DEA)

Desfibrilador Externo Automático LIFE 400 FUTURA

Características:

:: Desfibrilação de 1 a 200 joules (opcional: 1 a 360 joules).
:: Forma de onda bifásica.
:: Sistema automático de avaliação de ECG que detecta complexos QRS e identifica automaticamente arritmias malígnas que necessitam de desfibrilação.
:: Adaptável a qualquer paciente.
:: Análise da impedância torácica do paciente, aumentando a eficácia na desfibrilação e reduzindo o risco de danos causados ao coração.
:: Mensagem e comando por texto e voz.
:: Cartão para registro de eventos e voz (20 minutos).
:: Idioma: Português, Inglês, Espanhol, e outros (possibilidade de mudança do idioma através do software).
:: Descarga interna automática após 30 segundos se não houver disparo.
:: Tempo de Carga: Até 200J menor que 4 segundos.
:: Cronômetro (contador de segundos), relógio.
:: Utilização de pás adesivas descartáveis (Conector para pás internas opcional), comando de seleção de carga e disparo pelas mesmas.
:: Display de cristal líquido que visualiza os parâmetros de programação pré e pós-choque, indicando a energia real armazenada a ser entregue.
:: Memória de evento contínuo de ECG, incluindo curva de ECG (opcional) (20 minutos), eventos críticos e os procedimentos realizados.
:: Possibilidade através de conexão para comunicação com microcomputador, para visualização de dados da memória.
:: Possibilidade de realizar auto-teste periodicamente.
:: Situação do status da bateria com alarmes para nível baixo.
::Acessórios do equipamento: 01 jogo de eletrodos (pás) auto-adesivas, manual do usuário e certificado de garantia.
::Acessórios opcionais: Bolsa para transporte, jogo de eletrodos (pás) auto adesivas externa, adulto/infantil, bateria extra, carregadores, carro móvel de emergência, e suportes especiais de fixação em locais apropriados.

Para maiores informações solicite a visita de um Oficial do CSB.

Contate-nos

:: :: ::

Lei nº 14.621 que institui a obrigatoriedade do Desfibrilador Externo Automático (DEA) em locais públicos.

LEI MUNICIPAL Nº 14.621, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2007
Diário Oficial da Cidade; São Paulo, SP, 12 dez. 2007. P. 1
(Projeto de Lei nº 18/06, do Executivo)
Altera o art. 1º da Lei nº 13.945, de 7 de janeiro de 2005.

GILBERTO KASSAB, Prefeito do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei, faz saber que a Câmara Municipal, nos termos do disposto no inciso I do artigo 84 do seu Regimento Interno, decretou e eu promulgo a seguinte lei:

Art. 1º. O art. 1º da Lei nº 13.945, de 7 de janeiro de 2005, que dispõe sobre a obrigatoriedade da manutenção de aparelho desfibrilador externo automático em locais que designa e que tenham concentração/circulação média diária de 1.500 (mil e quinhentas) ou mais pessoas, passa a vigorar com a seguinte redação:

“Art. 1º. Os aeroportos, shopping centers, centros empresariais, estádios de futebol, hotéis, hipermercados e supermercados, casas de espetáculos e locais de trabalho com concentração acima de 1.000 (mil) pessoas ou circulação média diária de 3.000 (três mil) ou mais pessoas, os clubes e academias com mais de 1.000 (mil) sócios, as instituições financeiras e de ensino com concentração ou circulação média diária de 1.500 (mil e quinhentas) ou mais pessoas, ficam obrigados a manter, em suas dependências, aparelho desfibrilador externo automático.

§ 1º. Com a finalidade de estabelecer os parâmetros de conduta a serem seguidos na utilização do desfibrilador externo automático, a capacitação deverá ser promovida por meio de curso ministrado de acordo com as recomendações do Conselho Nacional de Ressuscitação.

§ 2º. Os estabelecimentos e órgãos públicos abrangidos pelo disposto no “caput” deste artigo deverão promover a capacitação de todos os integrantes da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA, de todo o efetivo da Brigada de Incêndio e da Brigada de Emergência, além de mais dois funcionários por turno, por aparelho.

§ 3º. Os estabelecimentos que contarem com serviço médico em suas dependências deverão manter responsável técnico médico presente durante todo o período de funcionamento.” (NR)

Art. 2º. Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, aos 11 de dezembro de 2007, 454º da fundação de São Paulo.
GILBERTO KASSAB, PREFEITO
Publicada na Secretaria do Governo Municipal, em 11 de dezembro de 2007.
CLOVIS DE BARROS CARVALHO, Secretário do Governo Municipal